Dicionário de cabeleireiro

Dicionário de cabeleireiro

"Um cliente meio compreendido será sempre um trabalho meio realizado!"

Introdução

Arché-tif Cover

Ao ler estas linhas, é provável que se questione quanto à pertinência de um guia sobre a arte de cabeleireiro.

Em primeiro lugar, é importante relembrar que, face a um cliente cuja língua materna ou a cultura são diferentes das do cabeleireiro, cabe a este último a tarefa de tudo tentar no sentido de o satisfazer. Limitar-se ao “corte de cabelo” ou ao aspecto técnico está, neste caso, completamente fora de questão.

Ter-se- á com certeza apercebido que a comunicação é, actualmente, muito importante. O conhecimento de uma ou até várias línguas é, sem dúvida alguma, uma mais-valia em qualquer profissão.

Perante este facto, surge então uma questão: “o que distingue um cabeleireiro de outro?”. Talvez considere que a resposta a esta pergunta não seja assim tão evidente…

Actualmente, comercialmente falando, o domínio dos cabeleireiros transformou-se numa autêntica batalha concorrencial. Já não se sabe o que mais inventar para atrair o cliente. No entanto, existe algo que pode revestir um papel notório ao nível da diferenciação… imagine o impacto que teria o simples facto de falar outra língua… a do cliente oriundo de outro país. Indiscutivelmente, isso faria de si um cabeleireiro em franca vantagem relativamente a um cabeleireiro unilingue.

Indubitavelmente, esse cliente optará sempre por ir ao sítio onde terá a certeza de ser compreendido. É aqui que a mais-valia do seu serviço se materializa. Perante tal facto, o factor preço, para o cliente, deixará de ter tanta importância.

Do ponto de vista do cliente, ele sentir-se -á lisonjeado por ser recebido na sua própria língua num salão de cabeleireiro. Trata-se, claramente, de uma séria vantagem relativamente a toda a concorrência que nos rodeia tendo em conta o elevado número de salões que têm vindo a abrir ao longo dos últimos anos.

O objectivo deste guia consiste, portanto, em dar-lhe a conhecer todos os termos do cabeleireiro profissional existentes: a anatomia humana, o material, os produtos, os termos técnicos e o sentido do serviço.

Ser-lhe- ão igualmente apresentadas algumas fórmulas de cortesia bem como as frase- tipo mais usuais. Em suma, tudo o que necessita saber para ser um cabeleireiro capaz não só de pentear um cliente oriundo dos quatro cantos do mundo mas, acima de tudo, de lhe proporcionar bem-estar e satisfação… capaz, numa palavra, de o fidelizar.

Boa leitura!

Conclusão

Estou convencido que este livro lhe proporcionará maior à-vontade e mais segurança na comunicação, não só nos contactos com os seus clientes como também com os seus colaboradores do mundo inteiro, e isto graças aos seus conhecimentos linguísticos. Com efeito, são estes conhecimentos que lhe permitirão uma melhor comunicação. Eis a mensagem fundamental que a presente obra pretende transmitir.

Por outro lado, terá a possibilidade de partilhar novos métodos de trabalho, de compreender melhor as suas filosofias e teorias no mundo artístico e viajar mais facilmente no universo dos seus colegas.

Uma tesoura e um pente permitir-lhe- ão ir muito longe mas, acrescentando a prática e conhecimentos linguísticos, poderá viajar, comunicar e evoluir. A evolução remete sempre para a informação e a comunicação.

Por todas estas razões penso que um penteado será sempre resultado da interacção entre dois. Nunca se esqueça desta evidência. Porquê?

Simplesmente porque um cliente meio compreendido será sempre um trabalho meio realizado.

Este livro foi redigido para todos os cabeleireiros, cabeleireiras, estagiários e aprendizes desejoso de aprofundar os seus conhecimentos linguísticos, mas também para os principiantes que desejam conhecer o seu vocabulário profissional numa segunda língua. Escusado será dizer que aquilo que lhe for útil estará sempre consigo e servir- lhe-á durante toda a sua vida profissional.

Enter your search.
Supports all languages.
Filter category (All - None)
{{language.native}}
No result for this search and filters.